Um Blog Sobre Tudo

A Zagaia (ou azagaia, como queiram), é uma arma curta de arremesso que alguns grupos indígenas do mundo inteiro usam, inclusive na Amazônia. Lá, mais que para a guerra é usada para fisgar os grandes peixes.

É um instrumento usado para proporcionar nutrição, antes de mais nada.

Neste caso, para fisgar reflexões. Sobre política, sobre cultura, sobre os movimentos sociais, sobre o Brasil, enfim.

A partir de um ponto de vista de esquerda. Sem sectarismo, mas com firmeza. Eventualmente sarcástico (coisas há que merecem), mas espero que sempre com bom humor.

Já levo quase cinquenta anos de militância. Contra a ditadura, que me custou prisão, tortura e exílio, e também amizades e companheiros que prezo por toda a vida, ainda que com muitos, tenha hoje divergências. No âmbito da cultura e, em particular, na área dos livros, onde a experiência da Editora Marco Zero, empreendimento iniciado pela Maria José Silveira, minha companheira de toda a vida, e com a participação e cumplicidade do Márcio Souza (e também de tantos autores que publicamos, brasileiros e estrangeiros). Mais adiante – e como consequência da Marco Zero – a militância na área das políticas públicas para o livro e para a leitura e em prol da biblioteca pública e do amplo acesso de todos aos livros.

Esse nome de Zagaia foi pensado em uma noite, tomando cerveja em Manaus, há quarenta e tantos anos. Para falar a verdade, nem lembro mais quem estava na mesa. Mas a ideia era fazer uma revista que seria mais ou menos como a proposta deste blog. Só que na época seria impressa, é claro.

A ideia se esfumou por aí, mas lembrei disso quando pensei neste espaço.

Minhas reflexões sobre o mercado editorial estão no blog O Xis do Problema www.oxisdoproblema.com.br e, de vez em quando, coloco observações curtas no Facebook. Mas faz tempo que sinto necessidade de, eventualmente, fazer observações mais consistentes sobre assuntos correntes.

Diga-se: sem nenhuma pretensão de ser cabeça pensante e falante, dono da verdade, palpiteiro de tudo. Mas também com um já alto grau de irritação com as mentiras, ou meias verdades – que são mentiras completas – que ficam circulando por aí. Então, como cidadão, pretendo dar meus pitacos.

Mas não pretendo nem quero monopolizar o blog. Já convidei alguns amigos, oferecendo o espaço. Na medida em que aceitem, vou anunciando e informando a eles os mecanismos para que coloquem seus posts de forma autônoma.

Comentários são bem-vindos. Concordando ou discordando, desde que de modo civilizado e racional.  Mas serão moderados e aprovados, antes de ser publicados. E devem assinados com um e-mail válido (que não será divulgado, mas testado para verificar a autenticidade). Essa proliferação de impropérios que vemos circulando hoje pela Internet simplesmente me enoja, e não pretendo abrir mais espaço para isso.

Dessa maneira, quem quiser se manifestar e aprofundar os debates e questões postadas aqui no Zagaia, esteja em casa.

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *